terça-feira, 4 de maio de 2010

O Sentir


Falamos tanto em Sentir.


Sentir amor, paz, alegria, tristeza, dor...


Mas será que sentimos de verdade?


Eu falo por mim, eu Sinto, se eu pudesse me definir por um verbo seria o Sentir.


Quando eu sinto, sinto no corpo e na alma, às vezes mal consigo descrever o que sinto.


Quando sinto o amor, a alegria, a paz de espírito, sinto na alma, fico inebriada, anestesiada mesmo.


Quando sinto dor, tristeza, raiva ou qualquer outra coisa ruim, me abato, fico mal.


Sinto tudo a minha volta, seja bom ou ruim.


Como já disse sou médium e sinto os espíritos que estão por perto. Hoje aprendi a não absorver suas energias negativas, só as boas, mas antes ficava deprimida e nem sabia o porque.


Sinto as tristezas ou alegrias das pessoas a minha volta, até mesmo através de e-mail ou comentários aqui no blog.


Gosto disso, gosto de saber como estão aqueles a minha volta e não pense que pode me enganar, porque não pode.


Quando Oro, sinto um amor tão grande me invadindo que parece que meu peito vai explodir. É tão bom sentir isso, se pudesse ensinar a cada um a beleza do Sentir...


Quando eu Sinto, me Sinto Viva, útil, parte do Criador em toda a sua grandeza.


Já houve épocas que eu me privei de sentir para não sofrer, só que me privei de amar, porque se não tenho capacidade de Sentir dor, tristeza, também não tenho capacidade de amar. E não falo só de amor carnal, falo de amor Universal.


Sem Sentir dor, tristeza, raiva, como poço Sentir vontade de ajudar se não sei o que meu irmão Senti.


Por isso meus irmãos, vamos nos abrir ao Sentir, só assim poderemos avaliar quando alguém está precisando de nós ou quando estamos sendo amados.


Não se privem do Sentir.


Sentir é bom, seja do jeito que for, bom ou ruim, o importante é Sentir.




Fiquem com Deus!




Pris.

Porque acordamos com DORES, MAL ESTAR e DESÂNIMO pela VIDA (Visão Espírita)

Quando dormimos, nossa alma acorda. Não somos o nosso corpo, em essência, somos a consciência que habita nosso corpo. Quando adormec...