quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Feliz 2011 !


Meus queridos amigos (as), mais um ano vai terminando e como sempre já começamos a fazer as promessas de Ano Novo. Então que tal prometermos ser mais humildes, caridosos,amorosos... sermos menos egoístas, concentradores, rancorosos...
Vamos aproveitar esse novo ano para sermos mais felizes, ter paz, fazer novos amigos, achar graça dos problemas...
Vamos celebrar o Ano Novo com pensamentos positivos carregados de amor, paz, fraternidade para toda a humanidade.
Vamos nos doar um pouquinho de nossas energias quando der as 12 badaladas do dia 31 para o doa 1º do novo ano. Cada um fazendo sua parte, juntos faremos um mundo melhor.
Desejo à todos vocês em 2011 maravilhoso e que possamos continuar papeando e trocando experiências !
Feliz 2011 !
Pris Benedetti

Fé inabalável é aquela que pode encarar a razão "face a face"
Kardec

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Gênese da Alma


Esse livro conta de maneira bem simples e gostosa de ler sobre a alma nos animais.
Cairbar Schutel, com esse livro mostra que os animais também pensam, sentem e entendem tudo o que se passa a sua volta.
Recomendo a leitura desse livro para todos aqueles que acreditam que os animais tem sim alma e para aqueles que não acreditam para que lendo esse livro tire suas próprias conclusões.
O livro Gênese da Alma reúne vários relatos sobre a inteligência nos animais e nos faz pensar sobre nossas vidas em vários aspectos.
Espero que gostem!
Pris Benedetti

" Dizem que estamos no "fim do mundo"; pois é uma verdade: os homens do mundo são incapazes de governar o mundo, e a Terra vai passar por uma transformação radical: a Verdade iluminará os quatro ângulos do planeta e uma nova era já se inicia para a nova Humanidade que surge"


Cairbar Schutel

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Natal Segundo o Espiritismo



Retornando o pensamento aos dias de criança, que já se colocam algo distantes, revejo as cenas dos natais que meus queridos pais me ofereceram: o necessário presépio, a árvore com os presentes e o indispensável Papai Noel... Eram expressões de seu amor para comigo; e como se esmeravam para que nenhum colorido faltasse ao mundo de fantasias de minha infância ! A proporção que o peso dos anos me vai vergando os ombros, mais e mais admiro o quanto representaram para mim.
Eles nunca esperavam gestos meus, ou palavras, de reconhecimento, pelo bem que me faziam; a recompensa de quem ama é a felicidade—e não a gratidão - dos entes queridos. Mesmo assim, rudemente intelectualizado, uma espécie de remorso me sobe à garganta, a se expressar nos olhos úmidos. A sabedoria dos pais consiste na paciência da espera de que o fruto-filho amadureça e compreenda, de forma tal que a paternidade termina por ser um prêmio por antecipação que o Pai Maior outorga a cada ser-filho, a exercitá-lo para tarefas de maior envergadura.
Mais tarde, espírita já, meus filhos não conheceram nem o presépio, nem a árvore de Natal, nem o velhinho Noel; só os presentes e as guloseimas persistiram. Em compensação, subiam morro acima comigo, juntamente com a "Mocidade Espírita João de Deus", a distribuir com "os menos afortunados da sorte", como se diz, um pouco do que nos sobrava... Aquela magia que minha infância conheceu, eles não viveram; forjavam-se noutra têmpera, de acordo com os talentos que recebi. Te-los-ei plantado bem ?
E, no escoar dos anos que se sucedem, vou acompanhando, de um lado, a progressiva massificação do conceito de que festejar o Natal é dar presentes (geralmente inúteis), é fazer festas; por outro lado, no seio do Movimento Espírita, a prudente e natural implantação de um Natal à moda espírita, num fatal aprimoramento do que reza a tradição, se vem firmando.
25 de dezembro é um pretexto mais do que bom para se reconciliarem irmãos; para se reexaminarem projetos que visem crescimento espiritual; para se vibrar intensamente a luz do Amor Universal; para se programar um Natal-Permanente.
Exemplifiquem os pais para os filhos que Natal não é dia de se cumprirem obrigações sociais, mas data convencionada para uma tomada de posição, rumo à vivência de 365 dias por ano, dos postulados da Doutrina Espírita e da sabedoria do Evangelho de JESUS !
Ajudemos a se consolidar O NATAL, SEGUNDO O ESPIRITISMO!
(REFLEXÕES DE NATAL - Demétrio Pavél Bastos)


Diante desse texto me fiz a seguinte pergunta: Que tipo de Natal eu vou ter?
Vou ter um Natal espírita, ou quase, pois as luzes, a árvore sempre tem, mas também tem o Presépio e muita oração, para lembrarmos e festejarmos o verdadeiro sentido do Natal.
Devemos resgatar antigas tradições, para que o Natal volte a ser o aniversário de Jesus, um momento de reflexão, confraternização, amor,caridade... e não apenas um dia para comer-mos e trocarmos presentes.


Um Feliz Natal à todos!!!!


Pris Benedetti

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Abraço de Deus


É uma avó que conta que, certo dia, sua filha lhe telefonou do Pronto-Socorro. Sua neta, Robin, de apenas seis anos, tinha caído de um brinquedo, no pátio da escola, e havia ferido gravemente a boca.
A avó foi buscar as irmãs de Robin na escola e passou uma tarde agitada e muito tensa, cuidando das crianças, enquanto aguardava que a filha retornasse com a menina machucada.
Quando finalmente chegaram, as irmãs menores de Robin correram para os braços da mãe. Robin entrou silenciosa na casa e foi se sentar na grande poltrona da sala de estar.
O médico havia suturado a boca da menina com oito pontos internos e seis externos. O rosto estava inchado, a fisionomia estava modificada e os fios dos cabelos compridos estavam grudados com sangue seco.
A garotinha parecia frágil e desamparada. A avó se aproximou dela com o máximo cuidado. Conhecia a neta, sempre tímida e reservada.
“Você deseja alguma coisa, querida?”, perguntou.
Os olhos da menina fitaram a avó firmemente e ela respondeu:
“Quero um abraço.”
*  *  *
À semelhança da garotinha machucada, muitas vezes desejamos que alguém nos tome nos braços e nos aninhe, de forma protetora.
Quando o coração está dilacerado pela injustiça, quando a alma está cheia de curativos para disfarçar as lesões afetivas, gostaríamos que alguém nos confortasse.
Quando dispomos de amores por perto, é natural que os busquemos e peçamos: “Abrace-me. Escute-me. Dê-me um pouco de carinho. Um chá de ternura.”
Contudo, quando somos nós que sempre devemos confortar os outros, mais frágeis que nós mesmos, ou quando vivemos sós, não temos a quem pedir tal recurso salutar.
Então, quando estivermos ansiosos por um abraço consolador nos nossos momentos de cansaço, de angústia e de confusão, pensemos em quem é o responsável maior por nós.
Quando não tivermos um amigo a quem telefonar para conversar, conversemos com Nosso Pai. Sirvamo-nos dos recursos extraordinários da oração e digamos tudo o que Ele, como Onisciente, já sabe, mas que nós desejamos contar para desabafar, aliviar a tensão interna.
Falemos das nossas incertezas e dos nossos dissabores, sobre as nossas decepções e nossos desacertos e nos permitamos sentir o envolvimento do Seu abraço de Pai amoroso e bom.
Não importa como o chamemos: Pai, Deus, Criador, Divindade. O importante é que abramos a nossa intimidade e nos permitamos ser acarinhados por Ele.
Ele sempre está pronto para abraçar Seus filhos, sem impor condições.
E se descobrirmos que faz muito tempo que não sentimos esse abraço Divino, tenhamos a certeza de que faz muito tempo que não o pedimos.
*  *  *
Victor Hugo, poeta e romancista francês, escreveu um dia: “Tenha coragem para lidar com as grandes tristezas da vida. E paciência para lidar com as pequenas.
E, depois de ter cumprido laboriosamente sua tarefa diária, vá dormir em paz.
Deus continua acordado.”
Pensemos nisso. Deus está sempre acordado, e velando por nós.

Equipe de Redação do Momento Espírita com base no cap. Consolador, de autoria de Joni Eareckson Tada, do livro Histórias para o coração da mulher, de Alice Gray, ed. United Press.

www.momento.com.br 

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Mensagem do Dr. Bezerra de Menezes


Raia novo dia e com ele as bênçãos dos céus iluminando
a Terra enriquecendo aqueles filhos transviados do calvário.
Jesus estende suas mãos misericordiosas, que nos afagam, saindo dos templos de pedra para caminhar pelas ruas do mundo enxugando o suor dos excluídos, as lágrimas dos desesperados e dando-nos o rumo para o encontro com Ele.
Neste momento, em que a Doutrina Espírita recebe cidadania, de graves preocupações, deve pairar em nossos sentimentos e em nosso discernimento, o que iremos fazer do Espiritismo.
O Cristianismo Primitivo experimentou o começo da sua degradação quando se tornou doutrina do Estado e quando começou a dominar as paisagens terrestres.
Santo Eusébio, cristão primitivo, asseverava, que o Cristianismo, quando perseguido, proporcionou mártires e heróis, mas, à medida em que foi aceito pelos antigos perseguidores, logo o odor de santidade cedeu lugar ao orgulho, à intemperança.
Até há pouco, éramos, os espíritas, vistos com descaso, com zombaria e sarcasmo.
As nossas palavras eram consideradas como alucinações, os feitos da imortalidade como processos psicopatológicos.
Mas, agora, alguns ramos da ciência vieram confirmar a grandeza da imortalidade da alma, e as multidões sedentas de paz, ansiando pelo conforto moral, virão bater às nossas portas.
Preparemo-nos, instrumentalizemo-nos para receber os filhos do calvário.
Não nos deixemos dominar pela presunção ou permitir que a caridade se nos esfrie no coração.
Abramo-nos ao amor e sirvamos mais e mais.
Demonstremos que a doutrina espírita é a síntese da verdade que desce dos céus para a sua humanização na Terra.
Que as nossas lágrimas se transformem em pérolas de gratidão.
Que as nossas dores sejam sublimadas como nosso sacrifício no holocausto do amor.
Evitemos as dissensões, as querelas inúteis, o campeonato da insensatez, os lugares de destaque na comunidade, servindo e amando sem cessar.
Jesus espera. Vamos!
Não relacionemos impedimentos.
Abandonemos a lista das dificuldades.
Deixemos para trás queixas e lamentações e dentro das perspectivas do vir a ser, cantemos o nosso hino de glória a Deus nas alturas e paz na Terra aos homens de boa vontade.
Jesus espera por nós. Vamos a Ele meus filhos!
São os votos dos espíritos espíritas que participam deste magno evento, e do velho amigo paternal e humílimo servidor, Bezerra
Muita paz meus filhos.

MENSAGEM PSICOFÔNICA PELO MÉDIUM DIVALDO PEREIRA FRANCO, NA NOITE DE 12/09/2010.
NA 57ª SEMANA ESPÍRITA DE VITÓRIA DA CONQUISTA, BAHIA, BRASIL.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

A Escolha é Livre


Buscai e achareis.
            Na Terra ou no Espaço, na posição de encarnados ou desencarnados, encontraremos, sempre, aquilo que buscarmos durante as experiências evolutivas .
            Agindo por nós mesmos, ou atendendo a sugestões de Espíritos menos esclarecidos, colheremos, hoje ou amanhã, o fruto de nossas próprias obras.
            A nossa vida, de acordo com a simbologia lembrada pelos Espíritos Superiores, pode ser comparada a uma balança comum. E o livre arbítrio representará, sempre, o fiel dessa balança .
            Numa das conchas, acumular-se-ão as nossas criações inferiores, acrescidas das sugestões menos dignas de nossos adversários desencarnados.
            Na outra, as nossas criações mais elevadas unir-se-ão aos pensamentos inspirados pelos benfeitores, anjos de guarda ou Espíritos familiares.
            Colocadas, assim, em pé de igualdade, as duas conchas, o livre arbítrio, isto é, a vontade consciente fará que uma delas predomine sobre a outra, criando-nos, tal escolha, consequências ruinosas ou benéficas, segundo o caminho escolhido.
            E' livre a escolha .
            Os amigos da Espiritualidade, mesmo os mais abnegados, não equacionam, inteiramente, os nossos problemas.
            Inspiram-nos, em nossas silenciosas indagações, deixando, todavia, que a deliberação final nos pertença, com o que valorizam esse inapreciável tesouro que se chama Livre Arbítrio.
            Sem a liberdade, embora relativa, do Livre Arbítrio, o progresso espiritual não seria consciente, mas se efetivaria, simplesmente, pela força das coisas.
            Na Escola da Vida, os Instrutores Espirituais procedem com os homens à maneira dos professores com as crianças : dão informes sobre as lições, explicam-nas, referem-se a fontes de consulta, indicam livros e autores. 
            Mas deixam que os alunos, durante o ano letivo, se preparem no sentido de que, nos exames finais, obtenham, pelo esforço próprio, boa vontade e aplicação, notas que assegurem promoção à série seguinte.
            O aluno irresponsável achará, no fim do ano, o que buscou- a reprovação, a vergonha.
            O aluno aplicado, que se consagrou ao estudo, achará, igualmente, o que buscou - as alegrias da aprovação.
            Tudo de acordo com a lição do Mestre.
            "Buscai e achareis. "
            Em nossa jornada evolutiva - nascendo, vivendo, morrendo, renascendo ainda e progredindo continuamente -, somos alunos cujo livre arbítrio escolhera, na maioria das vezes, o caminho das facilidades .
            Os Instrutores Espirituais têm sido, para todos nós, devotados mestres, que nos observam a incúria e a desídia, porém aguardam, pacientes e compreensivos, que as lições do tempo e da dor nos induzam ao reajustamento.
            Jamais se apoquentam, quando verificam que pendemos para a concha das sugestões utilitaristas, pois sabem que, buscando a Ilusão, encontraremos, mais adiante, as folhas perdidas das desilusões .
            Não ignoram que, batendo à porta dos enganos, elas se alargarão diante de nós, a fim de que, partilhando o banquete das futilidades, sejamos compelidos, mais tarde, a buscar, nos padrões do Evangelho, o roteiro para experiências mais elevadas.
            Num planeta como a Terra, bem inferiorizado, falanges numerosas de entidades desencarnadas inspiram-nos com tal frequência que a sua intensidade - a intensidade de Sua influenciação - não pode ser medida .
            No Evangelho e no Espiritismo, estão os recursos imprescindíveis à nossa segurança.
            A prática do bem, a confiança em Deus, o esclarecimento pelo estudo, o trabalho constante no Bem, tudo isto, com o amparo da prece, preservar-nos-á do assédio de entidades que, em nome de velhos propósitos de vingança, ou por simples perversidade, procuram dificultar a nossa ascensão.
            Batendo à porta dos que sofrem, para levar-lhes a mensagem consoladora do Evangelho e o socorro de nossas mãos, encontraremos, um dia, a resposta do Céu aos nossos anseios de libertação .
            Sendo livres para a escolha, acharemos, sem dúvida, o que buscarmos.
 

Martins Peralva
extraído do livro Estudando o Evangelho - À Luz do Espiritismo - 2º ed. FEB

domingo, 12 de dezembro de 2010

Pagar o mal com o bem



"Tendes ouvido o que foi dito: Amarás ao teu próximo e aborrecerás ao teu inimigo.
Mas eu vos digo: Amai os vossos inimigos, fazei bem ao que vos odeia,e orai pelos que
vos perseguem e caluniam para serdes filhos de vosso Pai que está nos Céus, o qual faz
nascer o seu sol para os bons e maus, e vir chuva sobre justos e injustos".
(Mateus, 5:43-45)

Amar os inimigos, eis um preceito exarado por Jesus Cristo, algo difícil de ser observado, principalmente no estágio evolutivo da Humanidade. Somente Espíritos e altamente evoluídos podem exercer essa faculdade. O exemplo maior nos foi propiciado pelo próprio Jesus, que pediu a Deus que perdoasse os seus algozes, aqueles que o perseguiam, que o condenaram, que o flagelaram e que o crucificaram. O Cristo perdoou os seus desafetos, porque os amava como irmãos.

No entanto, a palavra amar, no sentido empregado por Jesus, deve ser entendida em seu sentido amplo, pois é óbvio que não podemos dispensar a um nosso desafeto, o mesmo carinho, ternura e dedicação que dispensamos a um amigo.

A aproximação de um inimigo acarreta sensações diferentes daquelas que acontecem quando um amigo se aproxima de nós. Isso resulta de uma lei natural, a da repulsão e assimilação dos fluidos, pois o pensamento malévolo, de um modo geral, acarreta uma corrente fluídica que origina uma impressão abominável, enquanto que, por outro lado, o pensamento benévolo envolve-nos num pensamento sumamente agradável.

Amar o nosso inimigo poderá representar um contra-senso e parecer um verdadeiro paradoxo para muitos; entretanto, devemos ter em mente as palavras de Jesus, contidas em Mateus 5:25, advertindo-nos para que envidemos esforços no sentido de nos "reconciliarmos com os nossos adversários, enquanto estivermos com eles no caminho, para não acontecer que sejamos entregues aos juizes e estes nos mandem colocar na prisão". É óbvio que o sentido real dessas palavras do Mestre é de concitar-nos à reconciliação com o nosso inimigo enquanto estivermos vivendo com ele aqui na Terra.

(Jornal Mundo Espírita de Novembro de 98)


                                                                                                    Paulo Alves Godoy

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

O Egoísmo


O egoísmo, esta chaga da humanidade, deve desaparecer da Terra, porque impede o seu progresso moral. É ao Espiritismo que cabe a tarefa de fazê-la elevar-se na hierarquia dos mundos. O egoísmo é portanto o alvo para o qual todos os verdadeiros crentes devem dirigir suas armas, suas forças e sua coragem. Digo coragem, porque esta é a qualidade mais necessária para vencer-se a si mesmo do que para vencer aos outros. Que cada qual, portanto, dedique toda a sua atenção em combatê-lo em si próprio, pois esse monstro devorador de todas as inteligências, esse filho do orgulho, é a fonte de todas as misérias terrenas. Ele é a negação da caridade, e por isso mesmo, o maior obstáculo à felicidade dos homens.
            Jesus vos deu o exemplo da caridade, e Pôncio Pilatos o do egoísmo. Porque, enquanto o Justo vai percorrer as santas estações do seu martírio, Pilatos lava as mãos, dizendo: Que me importa! Disse mesmo aos judeus: Esse homem é justo, por que quereis crucificá-lo? E, no entanto, deixa que o levem ao suplício.

            É a esse antagonismo da caridade e do egoísmo à invasão dessa lepra do coração humano, que o Cristianismo deve não ter ainda cumprido toda a sua missão. E é a vós, novos apóstolos da fé, que os Espíritos superiores esclarecem, que cabem a tarefa e o dever de extirpar esse mal, para dar ao Cristianismo toda a sua força e limpar o caminho dos obstáculos que lhe entravam a marcha. Expulsai o egoísmo da Terra, para que ela possa elevar-se na escala dos mundos, pois já é tempo da humanidade vestir a sua toga viril, e para isso é necessário primeiro expulsá-lo de vosso coração.

EMMANUEL
Paris, 1861


Se os homens se amassem reciprocamente, a caridade seria mais bem praticada. Mas, para isso, seria necessário que vos esforçásseis no sentido de livrar o vosso coração dessa couraça que o envolve, a fim de torná-lo mais sensível ao sofrimento do próximo. O Cristo nunca se esquivava: aqueles que o procuravam, fossem quem fossem, não eram repelidos. A mulher adúltera, o criminoso, eram socorridos por ele, que jamais temeu prejudicar a sua própria reputação. Quando, pois o tomareis por modelo de todas as vossas ações? Se a caridade reinasse na Terra, o mal não dominaria, mas se apagaria envergonhado; ele se esconderia, porque em toda parte se sentiria deslocado. Seria então que o mal desapareceria; compenetrai-vos bem disso.

            Começai por dar o exemplo vós mesmos. Sede caridosos para com todos, indistintamente. Esforçai-vos para não atentar nos que vos olham com desdém. Deixai a Deus cuidar de toda a justiça, pois cada dia, no seu Reino, Ele separa o joio do trigo.
        O egoísmo é a negação da caridade. Ora, sem caridade não há tranqüilidade na vida social, e digo mais, não há segurança. Com o egoísmo e o orgulho, que andam de mãos dadas, essa vida será sempre uma corrida favorável ao mais esperto, uma luta de interesses, em que as mais santas afeições são calcadas aos pés, em que nem mesmo os sagrados laços de família são respeitados.

PASCAL
                                                                                                    Sens, 1862

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Como controlar e Eliminar a Ira



A ira aniquila a capacidade de pensar e de resolver os problemas que a originam. Obviamente, a ira é uma emoção negativa. O enfrentamento de duas emoções negativas de ira não consegue paz nem compreensão criadora. 

Inquestionavelmente, sempre que projetamos a ira a outro ser humano, produz-se a derrubada de nossa própria imagem e isto nunca é conveniente no mundo das inter-relações. 
Os diversos processos da ira conduzem o ser humano para horríveis fracassos sociais, econômicos e psicológicos. 
É claro que a saúde também é afetada pela ira. Existem certos néscios que se aproveitam da ira, já que esta lhes dá um certo ar de superioridade. Nestes casos a ira combina-se com o orgulho. 
A ira também costuma se combinar com a presunção e até com a auto-suficiência. A bondade é uma força muito mais esmagadora que a ira. 

Uma discussão colérica é tão somente uma excitação carente de convicção. 
Ao enfrentarmos a ira, devemos resolver-nos, devemos decidir-nos, pelo tipo de emoção que mais nos convém. 
A bondade e a compreensão resultam melhores que a ira. Bondade e compreensão são emoções permanentes, posto que podem vencer a ira. 
Quem se deixa controlar pela ira destrói sua própria imagem. O homem que tem um completo autocontrole, sempre estará no cimo. 

A frustração, o medo, a dúvida e a culpa originam os processos da ira. Frustração, medo, duvida e culpabilidade produz a ira. 
Quem se libertar destas quatro emoções negativas dominará o mundo. Aceitar paixões negativas é algo que vai contra o auto-respeito. 

A ira pertence aos loucos. Não serve porque leva à violência. 
O fim da ira é levar-nos à violência e esta produz mais violência.” 


Trecho retirado do livro “A Revolução da Dialética”: 

Esteja especialmente atento a este defeito, pois ele se manifesta muitas vezes e de várias formas, e seus efeitos são extremamente negativos. 
O meio para eliminá-lo é o mesmo que para qualquer defeito psicológico: auto-observação e morte psicológica

Nada justifica ficarmos nervosos, bravos, com ódio, etc., seja por qual motivo for. 
Embora não seja o comum, o normal seria encarar com serenidade qualquer fato ou evento, seja este desagradável ou até mesmo desastroso. 

Conforme vamos eliminando o defeito da ira vai surgindo em nós, na mesma proporção, a virtude da serenidade. 
Conforme vamos eliminado o defeito do ódio, irá surgindo em nós a virtude do amor. 

O defeito da ira alimenta-se de muitos detalhes e se manifesta em várias situações. 
Algumas situações comuns nas quais se manifesta o defeito da ira são:

  • Discussões em casa ou no trabalho, ainda que de forma sutil. 
  • Situações desagradáveis e inevitáveis. Acidentes de qualquer natureza, como quebrar um objeto estimado. 
  • Fatos que geram frustração, como quando se está esperando por algo que não acontece. 
O defeito da ira pode, sozinho, desgraçar por completo a vida de uma pessoa. 
Mais ainda, pode desgraçar também a vida de todos ao seu redor, como infelizmente ocorre, por exemplo, nos tristes casos de violência doméstica. 
Não permita de forma alguma que esse defeito influencie a sua vida. 

“Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra.” 
Jesus Cristo (Mateus – 5,5) 

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

A arte de não adoecer


A Arte de não Adoecer
Se não quiser adoecer...
...Fale de Seus Sentimentos.
Emoções e sentimentos que são escondidos, reprimidos, acabam em doenças como: gastrite, úlcera, dores lombares, dor na coluna. Com o tempo a repressão dos sentimentos degenera até em câncer. Então vamos desabafar, confidenciar, partilhar nossa intimidade, nossos “segredos”, nossos erros... O diálogo, a fala, a palavra, é um poderoso remédio e excelente terapia!
Se não quiser adoecer...
...Tome Decisões.
A pessoa indecisa permanece na dúvida, na ansiedade, na angústia. A indecisão acumula problemas, preocupações, agressões. A história humana é feita de decisões. Para decidir é preciso saber renunciar, saber perder vantagem e valores para ganhar outros. As pessoas indecisas são vítimas de doenças nervosas, gástricas e problemas de pele.
Se não quiser adoecer...
...Busque Soluções.
Pessoas negativas não enxergam soluções e aumentam os problemas. Preferem a lamentação, a murmuração, o pessimismo. Melhor é acender o fósforo que lamentar a escuridão. Pequena é a abelha, mas produz o que de mais doce existe. Somos o que pensamos. O pensamento negativo gera energia negativa que se transforma em doença.
Se não quiser adoecer...
...Não Viva de Aparências.
Quem esconde a realidade finge, faz pose, quer sempre dar a impressão que está bem, quer mostrar-se perfeito, bonzinho etc., está acumulando toneladas de peso... uma estátua de bronze, mas com pés de barro. Nada pior para a saúde que viver de aparências e fachadas. São pessoas com muito verniz e pouca raiz. Seu destino é a farmácia, o hospital, a dor.
Se não quiser adoecer...
...Aceite-se.
A rejeição de si próprio, a ausência de auto-estima, faz com que sejamos algozes de nós mesmos. Ser eu mesmo é o núcleo de uma vida saudável.Os que não se aceitam são invejosos, ciumentos, imitadores, competitivos, destruidores. Aceitar-se, aceitar ser aceito, aceitar as críticas, é sabedoria, bom senso e terapia.
Se não quiser adoecer...
...Confie.
Quem não confia, não se comunica, não se abre, não se relaciona, não cria liames profundos, não sabe fazer amizades verdadeiras. Sem confiança, não há relacionamento. A desconfiança é falta de fé em si, nos outros e em Deus.
Se não quiser adoecer...
...Não Viva Sempre Triste.
O bom humor, a risada, o lazer, a alegria, recuperam a saúde e trazem vida longa. A pessoa alegre tem o dom de alegrar o ambiente em que vive. "O bom humor nos salva das mãos do doutor". Alegria é saúde e terapia!

Dr. Dráuzio Varella

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

A Arte de Ouvir


Ela era uma senhora solitária, envolta no luto da dor, desde que o marido morrera. Vivia só, na grande casa do meio da quadra. Casa com varanda e cadeira de balanço.
Todas as manhãs, o entregador de jornais, garoto de uns 10 anos, passava pedalando sua bicicleta e, num gesto bem planejado, atirava o jornal nos degraus da varanda.
Nunca errava. Paff! Era o sinal característico do jornal caindo no segundo degrau.
Então, numa manhã de inverno, quando se preparava para lançar o jornal, ele a viu.
Parada nos degraus da varanda, de pé, acenando-lhe para que se aproximasse.
Ele desceu da bicicleta e foi andando em direção a ela. O que será que ela quer? - Pensou o garoto. Será que vai reclamar de alguma coisa?
Venha tomar um café, falou a senhora. Tenho biscoitos gostosos.
Enquanto ele saboreava o lanche que lhe aquecia as entranhas, ela começou a falar.
Falou a respeito do marido, de suas vidas, da sua saudade. Passado um quarto de hora, ele se levantou, agradeceu e saiu. No dia seguinte e no outro, a cena se repetiu.
O menino decidiu falar a seu pai a respeito. Afinal, ele achava muito estranha aquela atitude.
O pai, homem experiente, lhe disse: Filho, ouça apenas. A senhora Almeida deve estar se sentindo solitária, após a morte do marido.
Deixe-a falar. Recordar os dias de felicidade vividos deve lhe fazer bem ao coração. É importante que alguém a ouça.
Nos dias que se seguiram, nas semanas e nos meses, o garoto aprendeu a ouvir, demonstrando interesse em seus olhos verdes e espertos.
Quando a primavera chegou, ela substituiu o café quentinho pelo suco de frutas. O verão trouxe sorvete.
Ao final, o entregador de jornais já iniciava sua tarefa pensando na parada obrigatória em casa da viúva. Habituou-se a escutar e escutar. Percebeu, com o tempo, que a velha senhora foi mudando o tom das conversas.
Como a primavera, ela voltou a florir, nos meses que vieram depois.
Quando o ano findou, o menino foi estudar em outra cidade.
O tempo se encarregaria de lecionar mais esperança no coração da viúva e amadurecer ideias no cérebro jovem.
Muitos fatores contribuíram para que o garoto e a viúva não tornassem a se encontrar. Contudo, uma lição o acompanhou por toda a vida. Ele nunca se esqueceu da importância de ouvir as pessoas, suas dificuldades, seus problemas, suas queixas.
Lição que contribuiu também para o seu sucesso como esposo, pai de família e profissional.
*   *   *
Saber ouvir é uma virtude. De um modo geral, nos cumprimentamos, perguntando uns aos outros, como está a saúde e a dos familiares.
Raramente esperamos por uma resposta que não seja a padrão: Tudo bem.
Normalmente, se o outro passa a desfiar o rosário das suas dores e a problemática da família, nos desculpamos apontando as nossas obrigações e quefazeres.
Entretanto, quando nos sentimos tristes, desejamos ardentemente que alguém nos ouça, que escute a cantilena das nossas mágoas.
Pensemos nisso. Mas pensemos agora, enquanto ainda nos encontramos a caminho com nossos irmãos, na estrada terrena.
Redação do Momento Espírita, com base no texto 
O que aprendi com os vizinhos, de Seleções 
Reader´s Digest, de abril de 1999.
Em 27.05.2010.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Os Três Crivos

  
       ...Certa feita, um homem esbaforido achegou-se a Sócrates e sussurrou-lhe aos ouvidos: 
        -Escuta, na condição de teu amigo, tenho alguma coisa muito grave para dizer-te, em particular... 
        - Espera!... ajuntou o sábio prudente. Já passaste o que me vais dizer pelos três crivos? 
        -Três crivos?! – perguntou o visitante, espantado. 
        - Sim, meu caro amigo, três crivos. Observemos se tua confidência passou por eles. O primeiro, é o crivo da verdade. Guardas absoluta certeza, quanto àquilo que pretendes comunicar? 
        - Bem, ponderou o interlocutor, assegurar mesmo, não posso... Mas ouvi dizer e... então... 
        - Exato. Decerto peineiraste o assunto pelo segundo crivo, o da bondade. Ainda que não seja real o que julgas saber, será pelo menos bom o que me queres contar? 
        Hesitando, o homem replicou: 
        - Isso não!... Muito pelo contrário... 
        - Ah! – tornou o sábio – então recorramos ao terceiro crivo: o da utilidade, e notemos o proveito do que tanto te aflige. 
        - Útil?!... – aduziu o visitante ainda agitado. 
        – Útil não é... 
        - Bem – rematou o filósofo num sorriso, - se o que tens a confiar não é verdadeiro, nem bom e nem útil, esqueçamos o problema e não te preocupes com ele, já que nada valem casos sem edificações para nós... 
        Aí está, meu amigo, a lição de Sócrates, em questões de maledicência...
Irmão  X
Página recebida pelo médium Francisco Cândido Xavier, 
extraído do livro "Aulas da Vida"

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Utilize Seus Recursos


A maioria dos homens não vive em paz.
Estar em paz não significa apenas não fazer parte de uma guerra.
Muitas vezes não há atritos visíveis com os semelhantes, mas a criatura permanece sem sossego.
A paz interior consiste em uma harmonia preciosa e constante.
Quem desfruta desse tesouro convive bem consigo mesmo.
Por mais que enfrente dificuldades na vida, seu íntimo permanece tranquilo.
O homem pacificado não necessita inventar distrações.
A percepção de seu mundo interior não o angustia.
A agitação da sociedade moderna evidencia quão poucos realmente desfrutam de paz.
As inovações tecnológicas gradualmente liberam o homem de tarefas repetitivas e tediosas.
Cada vez ele dispõe de mais tempo livre, mas não utiliza suas folgas para conhecer e cultivar o próprio caráter.
Na ânsia de conquistar coisas, multiplica desnecessariamente as horas de trabalho.
E nos raros momentos em que se permite ficar livre, procura distrações ruidosas e absorventes.
É como se o encontro com a própria alma fosse algo a ser evitado.
Sejam ricos ou pobres, bonitos ou feios, cultos ou iletrados, os homens procuram fugir de si próprios.
Mesmo quem reúne condições consideradas ideais para a felicidade raramente desfruta dessa situação.
As criaturas enfrentam torturas íntimas, ansiedades e complexos aparentemente injustificados.
Por mais que a vida siga tranquila, a ausência de paz permanece.
A questão é que a verdadeira paz pressupõe a consciência tranquila.
E tranquilidade de consciência só tem quem está em harmonia com as leis divinas.
Todos os homens já viveram inúmeras vidas, em sua jornada pelo infinito.
Foram criados ignorantes e simples e se destinam a mais elevada sabedoria.
Para crescer em entendimento e compreensão, encarnam inúmeras vezes, em diferentes situações.
Objetivando aprender a discernir o certo do errado, dispõem da liberdade de agir.
Contudo, respondem por tudo o que fazem.
A lei humana é falha e muitos equívocos são por ela ignorados.
Mas na consciência de cada ser encontram-se registrados todos os seus atos.
Maldades cometidas contra os irmãos podem ter sido bem escondidas no passado.
Mas quem se permitiu viver o mal mantém em seu íntimo a marca da desarmonia.
Ocorre que toda vivência, mesmo marcada pelo erro, deixa a herança da experiência.
De cada refrega o homem sai amadurecido.
A cada vida ele cresce em entendimento e possibilidades.
O importante é aprender a utilizar no bem os recursos adquiridos.
Em sua primeira epístola, o apóstolo Pedro afirma: “o amor cobre a multidão de pecados”.
Os erros fazem parte do processo de aprender.
Mas apagá-los mediante o amor bem vivido propicia paz e harmonia.
Assim, utilize seus recursos no bem. Contabilize todos os tesouros que você amealhou no decorrer dos séculos:
Inteligência, sensibilidade, aptidão para falar ou escrever, habilidades as mais diversas. Empregue tudo isso na construção de um mundo melhor.
Ao utilizar amorosamente seus talentos, você estará cumprindo a tarefa que lhe cabe no concerto da criação. E uma sublime paz habitará seu coração.
Pense nisso.

Texto da Equipe de Redação do Momento Espírita

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

O Segredo


“Este Segredo dá a você tudo o que desejas; felicidade, amor, saúde, dinheiro, paz espiritual.
Não há nada que você não possa conseguir se aprender a aplicar o segredo em sua vida diária”
Bob Proctor 

No ano de  2006 se descobriu um segredo que havia estado guardado por anos...
Este segredo tem sido usado através dos tempos pelos homens mais famosos da humanidade. 
Nele  se revela a fórmula exata para adquirir: RIQUEZA, SAÚDE, FAMA, FORTUNA, AMOR
E TUDO O QUE POSSAMOS DESEJAR.
Personagens de renome e conhecidos por suas fortunas e por sua trajetória conheciam este segredo, falavam sobre ele...
Você cria seu própio universo durante 
o caminho. --Winston Churchill -- 
Dê seu primeiro passo com fé, não é necessário que veja todo o caminho, só dê  seu primeiro passo.
-- Martin Luther King Jr. -- 
Qualquer coisa que a mente do homem pode conceber, também pode alcançar. -- W. Clement Stone
Tudo o que somos é o resultado de nossos pensamentos. --Budha --
A imaginação é  tudo, é uma visão anticipada das atrações da vida  que virá. -- Einstein --
Eu Não sabería dizer qual é esse poder, tudo o que sei é que ele existe. 
-- Graham Bell -- 
No filme também aparecem vários líderes mundiais, escritores, filósofos, conferencistas, guias espirituais, todos da atualidade, falando sobre o mesmo segredo que outros homens de muito êxito já sabiam...
“O Segredo não é novidade”
O segredo é algo que qualquer um pode usar, você pode usá-lo neste mesmo instante para melhorar sua vida e 
atrair tudo o que quiser. 

O SEGREDO É…
“A LEI DA ATRAÇÃO” 
O Segredo que todos os homens importantes vêm usando para fazer coisas extraordinárias é A Lei da Atração.
Todos nós, seres humanos, somos regidos pelas mesmas forças, usamos a mesma energia para iluminarmos-nos e 
o mesmo oxigênio para respirarmos. 
Não importa qual seja o lugar onde você more… Você está utilizando o mesmo poder que todos os demais e  este poder é  
A ATRAÇÃO
“Tudo o que chega na sua vida 
(quer seja bom ou mal), você mesmo está atraindo pelo poder da atração”
Os líderes do passado que possuiam o segredo o guardavan zelosamente para protegê-lo de cair nas mãos do público.
Ao ocultar o segredo, eles mantinham os demais ignorantes trabalhando por um salário e em condições sub-humanas...
 Tiraram deles o poder de SABER…
O poder de MUDAR.
Porque somente 1% da populacão mundial ganha
cerca de 96% de todo o dinheiro que existe?
Você acredita que é por acidente?...
 uns poucos conhecian O Segredo.
Mais de 90% do total da população mundial vive na pobreza... Simplemente porque ignoram o segredo que durante muitos anos foi ocultado!
Focalize seus pensamentos naquilo que deseja,
Tudo é  atraído para você  graças as imagens que têm em sua mente. O que está pensando... qualquer coisa que esteja acontecendo em sua mente, você a está atraindo. Quer seja positiva... Ou negativa!
Se quer ter uma vida feliz e coberta de exitos, seu trabalho é…
Deixar de lado os medos, pensamentos de brigas e temores.
Apague as más notícias e coloque
em sua mente imagens de 
paz mundial e amor.

SÓ VOCÊ PODE MUDAR SUA VIDA
NIGUÉM MAIS PODE FAZÊ-LO POR VOCÊ.

Você atrai tudo aquilo que teme
Você atrai tudo aquilo que agradece 
Você atrai tudo aquilo em que foca sua atenção
Você atrai tudo aquilo do que se queixa
Você atrai  todas suas experiências sem se dar conta, pelo maravilhoso poder de sua mente que funciona sem parar. 

PARA COMEÇAR A USAR
… A LEI DA ATRAÇÃO AGORA MESMO ...
“Coloque todas suas metas por escrito e dedique um tempo para visualizá-las e dar-lhes energia mental DIARIAMENTE por alguns minutos”
“Suas emoções ajudarão no trajeto”
Não é necessário que se dedique a monitorar seus pensamentos todo o tempo, para saber se está atraindo coisas boas ou não, seus sentimentos são os melhores ajudantes já que eles dirão:
QUANDO VOCÊ ESTÁ SENTINDO BEM...
 Atrai coisas positivas:  
Felicidade, alegria, otimismo, amor, paixão, esperança, emoção, sorrisos, compaixão… 
QUANDO VOCÊ ESTÁ SENTINDO MAL...         
Atrai coisas negativas:  
Ódio, inveja, raiva, depressão, tristeza, preocupação, solidão, culpa, vergonha, medo, apatia... 
Quer saber o que está atraindo agora?  Pergunte-se: Como me sinto?
Aí encontrá a resposta de tudo o que acontece com você... Se todo o tempo está de mal humor, é lógico que só receberá coisas que não deseja,  ou que suas condições de vida não sejam como  desejaria.
Ser feliz é o atalho para chegar mais rápido aonde você quer.
Se você é feliz, você é um canal aberto para receber 
as coisas que tanto deseja.
“O universo sempre está ouvindo seus pedidos”

APENAS PEÇA E RECEBERÁ!
Pegue uma folha de papel e escreva; “Sou tão feliz e agradecido agora que tenho ______________”, escreva no presente, como se já o tivesse.
Agradeça por antecipação, foca em seus sonhos
dê-lhes “tempo”. 
Entusiasme-se com seus sonhos antes que apareçam, isso os magnetizará para atraí-los.
Encontre o lugar emocional de seus desejos e se  familiarize com ele.
Faça um “teste-drive” e dirija o carro de seus sonhos
Visite a casa que tanto deseja comprar.
FAÇA O NECESSÁRIO PARA SENTIR QUE SEU DESEJO JÁ SE REALIZOU...
E o universo inteiro conspirará para que 
seus sonhos se 
tornem realidade.
… Agora que você já conhece O Segredo …
O que pensa fazer com esta informação?...
Não te cales, ajuda-nos a difundir este 
segredo entre todos.
Inclinemos a balança para que nosso planeta não siga sendo explorado, converta-se em um trabalhador da humanidade e espalhe esta informação…

PS. Infelizmente, depois de tantas traduções, o autor se transformou num segredo para ser descoberto ao longo do tempo.
Correção e divulgação: Sergio Menegueli (  __ Smenega __ )

Recebi esse texto por e-mail da minha querida Lucinha do blog Luz, Alegria, Força e Fé e decidi dividir com todos vocês, espero que tenham gostado do texto.

Pris

Seja Inteiro no que Importa

A gente pode morar numa casa mais ou menos, numa rua mais ou menos, numa cidade mais ou menos, e até ter um governo mais ou menos.  A gen...