Postagens

Mostrando postagens de Julho 20, 2011

Direito dos Filhos?

São muitas as almas que andam sós pela Terra. Corações que, depois de longa convivência amorosa com o cônjuge, o viram partir, rumo à Espiritualidade.

Nos primeiros dias, a saudade machuca dolorosamente. Vão-se os dias, e a criatura tenta se recompor.

Renova hábitos, estabelece uma nova rotina de vida. Afinal, agora está só.

Antes, quando chegava do trabalho, sabia que um cafezinho o esperava. A esposa, sempre atenta, conhecia-lhe todos os horários e desejos.

Antes, os domingos eram recheados de alegrias. Saíam os dois, filhos crescidos e casados, a passeio.

Andavam pelo parque, iam a um restaurante, ao templo, ao cinema, ao teatro.

O retorno para casa era sempre o momento do aconchego. Do perfume da presença amada.

Agora, tudo está vazio. Parece que o próprio mobiliário perdeu o significado.

A cadeira era importante porque ali sentava o amado. A cama se fazia confortável porque ele estava ali, ao lado.

Tudo tinha significado especial. Agora, tudo está frio.

As horas se arrastam e não…