quinta-feira, 11 de março de 2010

O Aprendizado não tem fim


Quem pensa que aprender tem fim está enganado, estamos sempre aprendendo, não paramos um só dia de aprender.

Da hora que acordamos até a hora de dormir aprendemos sempre.

Cometi o erro de pensar que já havia aprendido tudo, ou pelo menos o básico em relação ao espiritismo.

Já havia se passado 4 anos desde a minha primeira ida a casa espírita, me sentia bem, mas havia uma coisa de me incomodava. Sempre que eu ia numa casa ou em conversa com meus amigos essa frase sempre voltava, “você tem uma missão”, isso me incomodava porque não sabia qual era, as pessoas diziam que eu era médium, que eu tinha que desenvolver isso, mas não fazia idéia de como fazer.

Sempre pensava sobre esse assunto, mas me sentia “impura” para ser médium.

Na minha cabeça ser médium era quase como ser santa, coisa que eu estava longe de ser.

Busquei nos livros a respeito comecei a estudar para ver se me encaixava em algum tipo de mediunidade.

A que mais chegava perto era a mediunidade da vidência, pelo fato de eu ver vultos e ter sonhos reveladores ou premonitórias.Para quem não sabe existem vários tipos de mediunidade que numa próxima oportunidade vou descrever para vocês.

Com tantas incertezas e com alguns problemas pessoas que estava tendo na época caí em depressão.

Não era a primeira que isso acontecia comigo, a primeira depressão quase acabou com o meu casamento porque eu não tinha animo para nada e quando eu percebi que estava entrando novamente em depressão, fiquei pior ainda.

Já tinha passado por aquilo e sabia aonde ia me levar, mas como Deus é bom me mandou um anjo para me tirar daquela situação.

Uma vizinha minha aprendeu a bordar, eu sempre achei lindo, mas nunca tive paciência para aprender, um certo dia ela se ofereceu para me ensinar, concordei mesmo achando que não aprenderia.

Com minhas aulas de bordado, fui esquecendo os meus problemas e me concentrando cada dia mais naquilo e assim saí da depressão sem remédios ou qualquer outra coisa.

Eu que pensava que não aprenderia mais nada, aprendi a bordar, hoje faço coisas lindas, coisas que sempre achei que fosse incapaz de fazer, aprendi a me equilibrar sozinha e a maior de todas as lições “nunca paramos de aprender, viver é aprender".

Sobre minha mediunidade, essa é outra história.

Pris



A inércia constante é a descida para a exaustão com bilhete para o comboio da enfermidade em direção da morte.




Um comentário:

  1. ameiiiiiiiiiiiii.. seu blog!!!!!
    também tenho mediunidade, pasei pro varias religiões e a filosofia espirita sempre foi meu suporte, agora estou em uma casa cristã epretendo desenvolver minha mediunidade , sei q não é fácil mas estou na luta1

    ResponderExcluir

Meus queridos amigos!
Obrigada pelo carinho e atenção de todos vocês!
Seus comentários são muito importantes pra mim.
Beijinhos

Pris

De Volta para Casa

Recebi esse vídeo hoje de uma amiga muito querida e gostaria de compartilhar com vocês. Esse vídeo me fez repensar sobre vários aspectos da...