Da Universalidade dos Espíritas


Eis aqui as conseqüências gerais deduzidas de uma observação completa e que agora formam a crença, pode-se dizer, da universalidade dos espíritas, visto que os sistemas restritivos ano passam de opiniões insuladas:
  1. Os fenômenos espíritas são produzidos por inteligências extracorpóreas, às quais também se dá o nome de Espíritos;
  2. Os Espíritos constituem o mundo invisível; estão em toda parte; povoam infinitamente os espaços; temos muitos, de contínuo, em torno de nós, com os quais nos achamos em contacto;
  3. Os Espíritos reagem incessantemente sobre o mundo físico e sobre o mundo moral e são uma das potências da Natureza;
  4. Os Espíritos não são seres à parte, dentro da criação, mas as almas dos que hão vivido na Terra, ou em outros mundos, e que despiram o invólucro corpóreo; donde se segue que as almas dos homens são Espíritos encarnados e que nós, morrendo, nos tomamos Espíritos;
  5. Há Espíritos de todos os graus de bondade e de malícia, de saber e de ignorância;
  6. Todos estão submetidos à lei do progresso e podem todos chegar à perfeição; mas, como têm livre-arbítrio, lá chegam em tempo mais ou menos longo, conforme seus esforços e vontade;
  7. São felizes ou infelizes, de acordo com o bem ou o mal que praticaram durante a vida e com o grau de adiantamento que alcançaram. A felicidade perfeita e sem mescla é partilha unicamente dos Espíritos que atingiram o grau supremo da perfeição;
  8. Todos os Espíritos, em dadas circunstâncias, podem manifestar-se aos homens; indefinido é o número dos que podem comunicar-se;
  9. Os Espíritos se comunicam por médiuns, que lhes servem de instrumentos e intérpretes;
  10. Reconhecem-se a superioridade ou a inferioridade dos Espíritos pela linguagem de que usam; os bons sé aconselham o bem e só dizem coisas proveitosas; tudo neles lhes atesta a elevação; os maus enganam e todas as suas palavras trazem o cunho da imperfeição e da ignorância.
Os diferentes graus por que passam os Espíritos se acham indicados na Escala Espírita (O Livro dos Espíritos, parte II, capítulo I, n. 100). O estudo dessa classificação é indispensável para se apreciar a natureza dos Espíritos que se manifestam, assim como suas boas e más qualidades.

Fonte: Livro Dos Médiuns- Primeira Parte- Cap. 4- Sistemas

Comentários

  1. Muito bom este esclarecimento querida...
    Que seu final de semana seja abençoado...beijinhos
    Valéria

    ResponderExcluir
  2. Pris, q bom seria se a maioria das pessoas soubessem disso. Mas, infelizmente, ainda existe muita mistificação em torno da vida e da morte, do mundo material e espiritual. Enganam-se aqueles q pensam q tudo mudará após a morte. Continuamos os mesmos, com nossos defeitos e virtudes. Daí a importância de conquistarmos mais virtudes do q defeitos nesta encarnação. Querida Pris, muita paz!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Meus queridos amigos!
Obrigada pelo carinho e atenção de todos vocês!
Seus comentários são muito importantes pra mim.
Beijinhos

Pris

Postagens mais visitadas deste blog

Segredos da Alma

Mensagem Espírita de Fim de Ano

Fluidos, Sugadores de Energia, Parte 2/6