Mensagem do Dr. Bezerra de Menezes- Transição Planetário


Filhos! Que Jesus nos abençoe...
Sem dúvida, a criatura terrestre vive o clímax da grande transição que se opera no planeta. A dor cavalga zombeteira no dorso das criaturas desassisadas, chibateando as para que despertem para a realidade. A solidão assinala o grande conflito existencial, trabalhando a necessidade interior da cooperação fraternal sem interesse imediato...
A ansiedade martiriza o sentimento profundo da paz, projetando a mente a uma realidade não alcançável e, ao mesmo tempo, afligindo os sentimentos de ternura... As vidas psíquicas misturam-se, gerando acumpliciamentos de natureza perturbadora, através de cujo método produz as obsessões lamentáveis. Nada obstante, meus filhos, nem tudo são dores, nem aflições, nem desencantos. A misericórdia do céu faz que os dias de esperança adornem-se de luz, impedindo a dominação da sombra. O seu amor incomparável envia ao planeta sofrido milhares de estrelas luminíferas, que tomam a vestidura carnal para promoverem o seu progresso...
Há belezas no dia iridescente, no abismo das águas profundas, no infinito do macrocosmo, aguardando pelos olhos que a possam contemplar com as emoções que possam aspirar. Fostes chamados do silêncio dos tempos equivocados para o labor nesta hora fecunda de transformações para o bem. Não abraçais o Cristianismo por primeira vez. Reincidentes em equívocos da presunção, do orgulho e da vaidade enganosa, tropeçastes muitas vezes na lição da humildade, que não quisestes entender, retornando à pátria espiritual na condição de mendigos de paz e de afligidos pela consciência..
O Deus que Jesus nos desenhou não é aquele senhor terrível dos exércitos, nem é o poderoso e temível dominador do universo. É o Deus-Amor, que primeiro nos amou a fim de que pudéssemos aprender a amá-lO. Utilizam-se, muitas mentes aturdidas, das figuras apocalípticas para gerar o terror nos corações humanos. A nós nos cabe desvelar as Boas Novas, essas notícias auspiciosas de alegria, para que o mundo se torne feliz. Todos que jornadeiam na Terra estão exaustos sob o jugo das ameaças. Sejamos nós aqueles que lhes oferecem perspectivas de vitórias...
De um momento para outro, uma erupção vulcânica arrebenta as camadas que ocultam o magma, e as cinzas atiradas acima de 10 mil metros da superfície terrestre modificam toda a paisagem européia ameaçando as comunicações, a movimentação, enquanto se pensa em outras e contínuas erupções que podem vir assinaladas por gases venenosos ou por lava incandescente... Fenômenos de tal monta podem ser detectados, mas não impedidos, demonstrando que a vacuidade da inteligência não pode ultrapassar a sabedoria das leis cósmicas estabelecidas por Deus.
E Gaia a grande mãe planetária estorcega, enquanto na sua superfície a violência irrompe em catadupas, ameaçando a estabilidade da civilização: política, econômica, social e, sobretudo, moral, caracterizando estes como os dias das antigas Sodoma e Gomorra das anotações bíblicas... 
Poder-se-ia acreditar que o caos seria a conclusão final inevitável, entretanto, a barca terrestre que singra os horizontes imensos do cosmo não se encontra à matroca.
Jesus está no leme e os seus arquitetos divinos comandam os movimentos que lhe produzem alteração da massa geológica, enquanto se operam as transformações morais.
A Eurásia, cansada de tantas guerras, de destruição, da cegueira materialista, dos contínuos holocaustos de raças e de etnias, de governos arbitrários e perversos, clama por Jesus, como o mundo todo necessita de Jesus. Seus emissários, de Krishrna a Baháulláh, de Moisés a Allan Kardec, de Buda aos peregrinos da não violência, de Maomé aos pacificadores mulçumanos, todos esses, ministros de Jesus, preparam-lhe, através dos milênios, o caminho para que através do Consolador mesmo sem mudanças de diretrizes filosóficas ou religiosas predomine o amor.
Periodicamente, neste planeta de provas e expiações, as mentes em desalinho vitalizam microorganismos viróticos que dão lugar a pandemias destruidoras. Recordemo-nos das pestes que assolaram o mundo: a peste negra, a peste bubônica, as gripes espanhola, a asiática e a deste momento de preocupações, porque as mentes dominadas pelo ódio, pelo ressentimento, geram fatores propiciatórios à manifestação de pandemias desta e de outra natureza. Só o amor, meus filhos, possui o antídoto para anular esses terríveis e devastadores acontecimentos, desses flagelos que fazem parte da necessidade da evolução.

Psicofônia de Divaldo Pereira Franco.

Existe um video no You Tube com essa mensagem é só procurar pelo titulo é muito bonito.

Pris Benedetti

Comentários

  1. Um belo alerta... realmente tudo o que está acontecendo no Planeta, nos chama a um profundo despertar, a um mudar de atitudes, abertura da consciência, nesta fase de transição por um mundo mais elevado.
    Minha querida tenha uma semana de alegrias...beijos
    Valéria

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Meus queridos amigos!
Obrigada pelo carinho e atenção de todos vocês!
Seus comentários são muito importantes pra mim.
Beijinhos

Pris

Postagens mais visitadas deste blog

Segredos da Alma

Mensagem Espírita de Fim de Ano

Fluidos, Sugadores de Energia, Parte 2/6