Credores No Lar

    
         No devotamento dos pais, todos os filhos são jóias de luz, entretanto, para que compreendas certos antagonismos que te afligem no lar, é preciso saibas que, entre os filhos-companheiros que te apóiam a alma, surgem os filhos-credores, alcançando-te a vida, por instrutores de feição diferente.
         Subtraindo-te os choques de caráter negativo, no reencontro, preceitua a eterna bondade da Justiça Divina que a reencarnação funcione, reconduzindo-os à tua presença, através do berço. É por isso que, a princípio, não ombreiam contigo, em casa, como de igual para igual, porquanto reaparecem humildes e pequeninos.
         Chegam frágeis e emudecidos, para que lhes ensines a palavra de apaziguamento e brandura.
         Não te rogam liquidação de débitos, na intimidade do gabinete, e sim procuram-te o colo para nova fase de entendimento.
         Respiram-te o hálito e escoram-te em tuas mãos, instalando-se em teus passos, para a transfiguração do próprio destino.
         Embora desarmados, controlam-te os sentimentos.
         Não obstante dependerem de ti, alteram-te as decisões com simples olhar.
         De doces numes de carinho, passam, com o tempo, à condição de examinadores constantes de tua estrada.
         Governam-te os impulsos, fiscalizam-te os gestos, observam-te as companhias e exigem-te as horas.
         Reaprendem na escola do mundo com o teu amparo, todavia, à medida que se desenvolvem no conhecimento superior, transformam-se em inspetores intransigentes do teu grau de instrução.
         Muitas vezes choras e sofres, tentando adivinhar-lhes os pensamentos para que te percebam os testemunhos de amor.
         Calas os próprios sonhos, para que os sonhos deles se realizem.
         Apagas-te, a pouco e pouco, para que fuljam em teu lugar.
         Recebes todas as dores que te impõem à alma, com sorrisos nos lábios, conquanto te amarfanhem o coração.
         E nunca possuis o bastante para abrilhantar-lhes a existência, de vez que tudo lhes dá de ti mesmo, sem faturas de serviço e notas de pagamento.
         Quanto te vejas, diante dos filhos crescidos e lúcidos, erguidos à condição de dolorosos problemas de espírito, recorda que eles são credores do passado a te pedirem o resgate de velhas contas.
         Busca auxiliá-los e sustentá-los com abnegação e ternura, ainda que isso te custe todos os sacrifícios, porque, no justo instante em que a consciência te afirme tudo haveres efetuado para enriquecê-los de educação e trabalho, dignidade e alegria, terás conquistado em silêncio, o luminoso certificado de tua própria libertação.
Emmanuel
(extraído do livro "Livro da Esperança" - Francisco C. Xavier - pg. 38 - 2ª ed. CEC)


"Honrai vosso pai e vossa mãe..." - Jesus - (Mateus 19:19)

"Honrar a seu pai e sua mãe não consiste apenas em respeitá-los; 
é também assistí-los na necessidade; é proporcionar-lhes repouso  na velhice; é cercá-los de cuidados como eles fizeram conosco  na infância." - Cap. XIV, 3. - Evangelho Segundo o Espiritismo


Comentários

  1. O lar é o lugar onde todas as diferenças se encontram e o grande aprendizado é o respeito a essas diferenças, sejam espíritos credores ou não, cabe a nós entender, auxiliar, corrigir, dar todas as condições para q esses espíritos, q foram colocados por Deus em nosso caminho, cresçam espiritualmente. Muita paz!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Meus queridos amigos!
Obrigada pelo carinho e atenção de todos vocês!
Seus comentários são muito importantes pra mim.
Beijinhos

Pris

Postagens mais visitadas deste blog

Segredos da Alma

Mensagem Espírita de Fim de Ano

Fluidos, Sugadores de Energia, Parte 2/6